quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

GRAAL - PRIMEIROS MISTÉRIOS


 Vista de Rennes-le-Château

Olá,
Vamos ás explorações dos primeiros mistérios do capítulo I do livro.
Na verdade, não é minha intenção fazer spoilers do livro, quem quiser que compre e leia... mas apenas colocar uma luz sobre pontos chave pra quem é leigo como eu não ficar no escuro ...

Rennes-le-Château: 
É a pequena vila francesa onde o mistério começa a ser investigado.

Wikipédia: http://en.wikipedia.org/wiki/Rennes-le-Ch%C3%A2teau
Galeria de fotos de uma viagem de estudantes á pequena vila onde o mistério começa...
http://cassiopaea.org/Rennes-le-Chateau/rennes1.html



Bérenger Sauniére:
http://en.wikipedia.org/wiki/B%C3%A9renger_Sauni%C3%A8re
Pároco de Renes-le-Chateau, peça chave do início do mistério envolvendo a região...



Le Bezú: http://www.catharcastles.info/bezu.php?key=bezu



Ruínas do castelo de Blanchefort: http://www.benhammott.com/blanchfort_chateau.html


 Igreja de Maria Madalena em Rennes le Chateau: foto do site http://www.andrewgough.co.uk/ibj_part2.html


Visigodos: visigodos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Visigodos
Povo germanico oriundo do leste Europeu, os godos se dividiram em visigodos e ostrogodos.
Conforme a Wikipedia: Ambos pontuaram entre os bárbaros que penetraram o Império Romano tardio no período das migrações. Após a queda do Império Romano do Ocidente, os visigodos tiveram um papel importante na Europa nos 250 anos que se seguiram, particularmente na península Ibérica, onde substituíram o domínio romano na Hispânia, reinando de 418 até 711, data da invasão muçulmana, que substituiria o reino visigodo pelo Al-Andaluz.

Fivela de cinto visigótica feita com cobre e pasta de vítrea... bacana né? Achei que isso era invenção de Rene Lalique...


Arianismo: religião praticada pelos visigodos.
arianismo: http://pt.wikipedia.org/wiki/Arianismo
O arianismo foi uma visão Cristológica sustentada pelos seguidores de Arius, presbítero de Alexandria nos primeiros tempos da Igreja primitiva, que negava a existência da consubstancialidade entre Jesus e Deus, que os igualasse, fazendo do Cristo pré-existente uma criatura, embora a primeira e mais excelsa de todas, que encarnara em Jesus de Nazaré. Jesus então, seria subordinado a Deus, e não o próprio Deus. Segundo Ário só existe um Deus e Jesus é seu filho e não o próprio. Ao mesmo tempo afirmava que Deus seria um grande eterno mistério, oculto em si mesmo, e que nenhuma criatura conseguiria revelá-lo, visto que Ele não pode revelar a si mesmo. Com esta linha de pensamento, o historiador H. M. Gwatkin afirmou, na obra "The Arian Controversy": "O Deus de Ário é um Deus desconhecido, cujo ser se acha oculto em eterno mistério"[1]

Nota da MJ: eu sempre pensei desta forma, desde que comecei a pensar... sempre me veio essa idéia por instinto, acho que muitas pessoas também pensam assim como eu. Não querendo ofender as outras religiões  ou filosofias, perdoem-me se o faço, mas eu sempre achei que a gente tem que abaixar a cabeça em sinal de humildade uma vez que é impossível compreender a verdadeira natureza de Deus, por mais que se afirme o contrário, por mais que se tente ser íntimo Dele. Deus está além da nossa compreensão... :)


Emma Calvé:


Les Bergers d'Arcadie:


Enigmas do Cemitério de Rennesl-le-Chateau:
Esse site é muito bom: http://www.perillos.com/rlccem_3.html



Os Cátaros e a Grande Heresia Cátara:
http://super.abril.com.br/religiao/cataros-hereges-gracas-deus-447853.shtml

Foram "os puros" que repudiavam a Igreja Católica, daí serem considerados hereges...
"Secretamente, ele e outros membros da Igreja já vinham discutindo idéias pouco ortodoxas aos olhos do catolicismo. Acreditavam num Deus que era puro espírito. E que a criação era obra maléfica, não divina."


 
Cruzada Albigense:
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Cruzada_Albigense
"denominação derivada de Albi, cidade situada ao sudoeste da França), também conhecida como Cruzada Cátara ou Cruzada contra os Cátaros, foi um conflito armado ocorrido em 1209 e 1244, por iniciativa do papa Inocêncio III com o apoio da dinastia dos Capetos (reis da França na época), com o fim de reduzir pela força o catarismo, um movimento religioso qualificado como heresia pela Igreja Católica e assentado desde o século XII nos territórios feudais do Languedoque; favoreceu a expansão para sul das posses da monarquia capetiana e os seus vassalos."






Gnosticismo:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Gnosticismo
Gosto muito desse conceito: Num texto hermético lê-se que a gnosis da Mente é a "visão das coisas divinas". G.R.S. Mead acrescenta que "Gnosis não é conhecimento sobre alguma coisa, mas comunhão, co­nhecimento de Deus". Este é o grande objetivo, conhecer "Deus", a Reali­dade em nós. Não é a crença, a ou o simples conhecimento o que importa. O fundamental é a comunhão interior, o religar da Mente individual com a Mente universal, a capacidade do homem "transcender os limites da dualidade que faz dele homem e tornar-se uma consciência divina".









 

Terribilis Locus iste
http://www.rennes-le-chateau-rhedae.com/rlc/inscriptions.html

http://it.wikipedia.org/wiki/Terribilis_est_locus_iste

Segundo entendi, não significa este é um lugar terrível mas sim, este é um lugar de respeito, o erro se deve a uma corruptela na tradução da palavra latina terribili que significa respeito e não terrível.

Acredito que esta é a primeira informação tendenciosa que encontro no livro... algo que foge exatamente á verdade, usada para nos induzir a crer... Não sei, só acho que os pesquisadores deveriam ter sabido fazer a tradução correta, não?

Continua no próximo post... 

Nenhum comentário: