domingo, 7 de dezembro de 2014

O MOVIMENTO DADAÍSTA



OLÁ TURMA
JÁ ESTAVA COM SAUDADES DE COMPARTILHAR IDÉIAS MIRABOLANTES AQUI NO BLOG...
PROBLEMAS COM MUDANÇA, GUINADAS NA VIDA, CPU QUEBRADO, ESPERO RESOLVER EM BREVE.

PRA COMEMORAR A VOLTA, QUE TAL UM TEMA SUPER INTERESSANTE?

VAMOS FALAR SOBRE O MOVIMENTO DADAÍSTA!!!


EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

MAS O QUE FOI ISSO EXATAMENTE?

BOM, É UMA DAS EXPRESSÕES OU FORMAS DE FAZER ARTE QUE EU MAIS GOSTO, MESMO PORQUE NÃO TEM REGRAS OU FORMA DEFINIDA DE FAZER O DADAÍSMO...

VEJA MAIS EM:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Dada%C3%ADsmo


Embora a palavra dada em francês signifique "cavalo de madeira", sua utilização marca o non-sense ou falta de sentido que pode ter a linguagem (como na fala de um bebê). Para reforçar esta ideia, estabeleceu-se o mito de que o nome foi escolhido aleatoriamente, abrindo-se uma página de um dicionário e inserindo um estilete sobre ela, de forma a simbolizar o caráter antirracional do movimento, claramente contrário à Primeira Guerra Mundial e aos padrões da arte estabelecida na época. Em poucos anos o movimento alcançou, além de Zurique, as cidades de BarcelonaBerlimColôniaHanôver,Nova York e Paris. Muitos de seus seguidores deram início posteriormente ao surrealismo, e seus parâmetros influenciam a arte até hoje.1 2
Eu redijo um manifesto e não quero nada, eu digo portanto certas coisas e sou por princípios contra manifestos (...). Eu redijo este manifesto para mostrar que é possível fazer as ações opostas simultaneamente, numa única fresca respiração; sou contra a ação pela contínua contradição, pela afirmação também, eu não sou nem para nem contra e não explico por que odeio o bom-senso


O impacto causado pelo Dadaísmo justifica-se plenamente pela atmosfera de confusão e desafio à lógica sugerido por ele, optando por expressar de modo inconfundível suas opiniões acerca da arte oficial e também das próprias vanguardas ("sou por princípio contra o manifestos, como sou também contra princípios"). O Dada vem para abolir de vez a lógica, a organização, a postura racional, trazendo para arte um caráter de espontaneidade e gratuidade total. Segundo o próprio Tzara:
Dada não significa nada: Sabe-se pelos jornais que os negros Krou denominam a cauda da vaca santa: Dada. O cubo é a mãe em certa região da Itália: Dada. Um cavalo de madeira, a ama-de-leite, dupla afirmação em russo e em romeno: Dada. Sábios jornalistas viram nela uma arte para os bebês, outros Jesus chamando criancinhas do dia, o retorno ao primitivismo seco e barulhento, barulhento e monótono. Não se constrói a sensibilidade sobre uma palavra; toda a construção converge para a perfeição que aborrece, a ideia estagnante de um pântano dourado, relativo ao produto humano.
Tristan Tzara4
O principal problema de todas as manifestações artísticas estava, segundo os dadaístas, em almejar algo que era impossível: explicar o ser humano. Na esteira de todas as outras afirmações retumbantes, Tzara decreta: "A obra de arte não deve ser a beleza em si mesma, porque a beleza está morta".


ENTÃO GENTE, FALOU DE LOUCURA, FALOU DE FALTA DE LÓGICA, FALOU DE DESAFIAR AS REGRAS, PODE CRER QUE É MEU AMIGO.

E PRA PROVAR COMO ESTOU AFINADA COM A CORRENTE DADAÍSTA, POSTAREI UMAS CRONICAS DADAÍSTAS NO MEU BLOG DE CONTOS, FIQUEM DE OLHO.

BEIJOS!!
MARIE

Nenhum comentário: