sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A CASA DAS FADAS



Já faz algum tempo que estou de olho em uma casa antiga de Jaraguá do Sul que eu quase chorei quando vi pela primeira vez, ou na verdade quando eu reparei de verdade nela pela primeira vez.
Ela fica num campo um pouco afastada da BR, após a fábrica da Choco Leite. É muito parecida com a casa acima, e passamos por ela em um dia ensolarado, não preciso nem dizer como ela era gloriosa e imponente, lá sozinha no meio daquele campo esverdeado e um detalhe me chamou a atenção: ela tinha uma porta da frente, que dava pra um corredor central, que acabava na porta dos fundos.
Quando passamos de carro, dava pra ver através da casa.
Eu sempre amei casas desse jeito, todos os quartos e comodos eram organizados em redor desse corredor central, podia-se atravessar a casa toda numa só corrida. Há alguns anos inclusive fiz um esboço de como eu queria construir a minha casa e acabei fazendo uma exatamente desse modelo.



Só hoje é que fui saber porque essas casas, originalmente, foram feitas desse jeito. Não tem muito a ver com praticidade, com otimização da arquitetura, sistema de ventilação, aquecimento, etc.
Tem a ver com FADAS.
Isso mesmo... descobri através de um grupo de "malucos" do Facebook, todos fãs do Grande Livro do Maravilhoso e do Fantástico.
Um desses fãs contou que quando tinha 10 anos dormia na casa do avô que era construída dessa maneira, com um corredor central, e toda noite ouvia passos no corredor.
Ao questionar o avô, o mesmo dizia que os passos eram dos ratos.
Mas os ratos estavam no sótão, e os passos, indo e voltando a noite toda, eram no corredor.
Segundo o meu amigo:
Mais tarde, ao ler lendas celtas e principalmente um livro fantástico intitulado As Tribos de Danu, que fala de folclore irlandês, descobri que aquela casa provavelmente foi construída num antigo caminho de fadas e que é por isso que tem um corredor de ponta a ponta, para permitir que esses espíritos passem livremente sem se intrometerem na vida de quem teve a infeliz ideia de construir em cima de um caminho antigo.


Eu juro que eu quase tive um treco quando li isso que ele escreveu.
Sempre tive uma queda muito grande por assuntos da Irlanda. São tantas coisas, a atração é tão grande, que penso se já não vivi por lá em uma vida passada. Agora, sabendo de mais esse detalhe, parece que as coisas estão se encaixando. Não pode ser coincidencia que eu tenha me sentido atraída por casas, a minha vida toda, que são construídas de forma a permitir a passagem de fadas! De acordo com o folclore Irlandês! Fantástico não?
E mesmo que seja só bobagem da minha imaginação fértil, fato é que depois de saber disso, desse detalhe das casas com corredor ponta a ponta, eu gosto mais ainda delas.



Aqui colei fotos de casas que procurei no google como sendo casas de Jaraguá do Sul, pra ver se achava aquela casa amarela pela qual me apaixonei. A fachada é muito parecida com esta casa acima embora a "minha" casa seja mais envelhecida e a lateral nem o terreno não sejam exatamente assim.

Mas voltando ás lendas celtas, ele contou mais um caso de quando ele esteve na Irlanda e entrou dentro de um "círculo" de árvores, e parece ter sido castigado por ter feito isso sem pedir licença.
Esse cara não faz idéia da inveja que sinto dele por ele ter ido á Irlanda, por ter entrado no círculo de árvores, por ter caído na água gelada depois disso, porque pra ele que mora em Portugal ir pra Irlanda é quase como ir daqui a São Bento do Sul (eu disse quase), ele pelo menos não tem que atravessar o Atlântico!, e por ele ter estado em uma casa cheia de fadas. COMO O INVEJO...



E é por isso que estou fazendo esse post hoje! Um dos meus objetivos na vida é INFORMAÇÃO. Eu quero ler tudo, saber de tudo. E hoje vamos fazer um breve estudo sobre a (ou parte da) extensa mitologia Irlandesa, ou CELTA, muito prazer!

Eu conheço parte da história dos Celtas pelo livro As Brumas de Avalon de Marion Zimmer Bradley, e por matérias divulgadas na Superinteressante e na web.
O que eu posso dizer sobre isso? Vou tentar resumir a minha admiração pela CULTURA CELTA: É a forma de viver mais linda que tive o privilégio de conhecer (um pouco), é uma fusão tão perfeita entre HOMEM-NATUREZA-DEUS, e foi um crime contra a HUMANIDADE a invasão dos Cristãos naquele mundo e a quase destruição dessa cultura repleta de histórias maravilhosas e conhecimentos tão avançados que foi o que provavelmente causou á humanidade uma regressão em tecnologia e inteligencia que deu origem ao que chamamos de Idade das Trevas.

Eu só imagino que diferente o mundo seria hoje se não tivessem invadido o que não era deles e acabado com tudo impondo essa porra de religião... mas enfim...essa é outra história e sim... eu respeito as religiões, e não, não odeio o Cristianismo, só os crimes que foram cometidos em nome dele.



Voltando á Mitologia Irlandesa, ou Celta, vamos começar a nossa exploração:

MITOLOGIA IRLANDESA:

Ver em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mitologia_irlandesa

Outro site bom: http://caminhocelta.blogspot.com.br/2010/11/sobre-as-lendas-da-irlanda.html

Mais conhecimentos preciosos em: http://colunistas.ig.com.br/aventurasdefadas/tag/irlanda/?doing_wp_cron

Não tem por que eu ficar falando sobre isso, pois se você clicar no link terá as informações na íntegra.
Mas eu confesso que fiquei maravilhada com o texto do link acima ao perceber o quanto minha filosofia de vida, as coisas que respeito, minhas aspirações, se encaixam nisso tudo!



Acima está a pedra Blarney da qual a Fadinha Vupt fala. E abaixo, o Castelo Leap.
Mais sobre o Castelo Leap em: http://irlandaeuvou.blogspot.com.br/2010/07/o-castelo-leap.html



Mas voltando ao caminho das fadas, e ás árvores em círculo, vamos também saber um pouquinho mais desses assuntos antes que a gente se perca de vez na Irlanda:



Veja um pouco em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fada

Fada dos Dentes

O papel das fadas é um pouco contraditório. Muitos as vêem como seres protetores da Natureza, bondosos, belos, na forma de uma mulher normal ou em miniatura, com ou sem asas. Ver em: http://www.contandohistoria.com/fadas.htm
Outras culturas vêem as fadas como seres peraltas e que fazem o mal, causam confusão, e sua aparência nem sempre é das mais graciosas.

Morgan Le Fay

Veja um site muito bom de Portugal com bastante detalhes sobre as fadas:

 Mas não consegui ainda achar nada mencionando o "caminho de fadas"... será a mesma coisa que um "anel de fada"?
Enfim, essa parte vai permanecer um mistério por enquanto.



E mais lendas irlandesas: http://minilua.com/mitos-lendas-irlanda/



Agora vamos ver o que é esse tal de círculo de árvores... conhecendo o pouco que conheço sobre os cultos celtas deve ser alguma coisa pra canalizar energia da Natureza ou prender espíritos dentro...
Procurando pelos círculos de árvores, percebi que é mais uma informação ou ritual nebuloso. Levou-me a mais lendas celtas ou irlandesas, mas não exatamente onde eu queria.
Aprenda mais em: http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADdhe

Vejam novamente os comentários do meu amigo que me fizeram me interessar por este círculo:

... Irlanda durante uma semana. Alugámos um carro e fomos à descoberta. Depois de um dia atribulado em Dublin partimos para sul em busca de Glendalough, um antigo mosteiro cristão, perdido no condado de Wicklow. depois de visitarmos a cemitério e os poucos edifícios que se encontram de pé, resolvemos ir ver os dois lagos que dão o nome ao local, mas em vez de irmos pelo caminho normal, onde todos os turistas andavam, fomos por um pequeno bosque, seguindo o trilho muito ténue. Descobri imediatamente algo de estranho. As árvores foram plantadas em círculos apertados de cerca de metro e meio de diâmetro o que para mim era meio esquisito dado que eram árvores adultas e bem altas (n me recordo do tipo de árvores que eram), no entanto a minha curiosidade foi maior e penetrei no circulo para ter uma visão espiralada do crescimento destas árvores. foi um grande momento e apenas eu penetrei um ou dois circulos de árvores. Quando resolvemos arrepiar caminho, ao passar por um pequeno ribeiro que corria raso ao solo e que murmurava na direcção de um dos grandes lagos, alguma coisa fez com que o meu pé escorregasse e caí mesmo no centro do ribeiro provando imediatamente a água gelada que vinha do monte. O que vos posso dizer é que era impossível ter escorregado naquele local relvado onde os meus companheiros puseram os pés como eu também fiz. Depois de me retirarem encharcado da água a minha primeira reacção foi virar-me para trás e pedir desculpa, pois sabia que tinha entrado nos círculos de árvores e que por vezes temos de pedir autorização para o fazer. Eu acredito que fui castigado por isso e fui ao banho.

Só posso dizer que pelo que sei até agora os círculos de árvores foram plantados assim para canalização de energia. Não achei nada que diga que não se deve entrar dentro deles, talvez apenas deva-se pedir com licença antes de entrar e obrigado ao sair, pois como muitos lugares, estes são sagrados.

Por incrível que pareça, achei bastante coisas sobre a cultura celta, sobre seres mitológicos Irlandeses e tal, mas nenhuma referência direta ao 'caminho de fadas' e ao 'círculo de árvores'.

Talvez eu deva começar a procurar por isso em ingles.
Então por hoje é só 'galera'.
Vamos fechar esse post por agora porque é que nem eu falei: antes que a gente se perca na Irlanda, que é linda e maravilhosa. Confira algumas fotos.



5 comentários:

Maria Rita Fontoura disse...

eu achei interessante as lendas de fadas q vc postou vc pode postar mais?

Maria Rita Fontoura disse...

achei interessante a lenda de fadas pode contar mais?

Marie Jo Cantuaria disse...

Oi querida, eu nunca mais tinha voltado aqui por isso só vi hj...

Marie Jo Cantuaria disse...

Acho q podemos encontrar mto.material bom no google. Bjs

Marie Jo Cantuaria disse...

Acho q podemos encontrar mto.material bom no google. Bjs