quarta-feira, 27 de junho de 2012

MODA DA BELLE ÉPOQUE - ESTILISTAS - Madeleine Vionnet


Oláááá crianças

Vamos continuar nossa exploração sobre os estilistas da Belle Époque?
Conforme comentado anteriormente, os maiores representantes da moda da época foram:
" ... famosas marcas francesas como: Jacques Doucet (1871), Rouff (1884),Jeanne Paquin (1891), Soeurs Callot (1895),Paul Poiret (1903),Madeleine Vionnet (1912),Chanel (1925),Elsa Schiaparelli(1927) e Balenciaga (1937)." (Fonte: http://www.memoriavintage.com/2011/08/22/moda-belle-epoque-i-1895-1910/)


Foto divulgação de uma criação de Vionnet, notem como já era de vanguarda para a época.

Já exploramos Jacques Doucet em http://arewebeautiful.blogspot.com.br/2012/04/moda-da-belle-epoque-estilistas-jacques.html,
e Elsa Schiaparelli em: http://arewebeautiful.blogspot.com.br/2012/06/belle-epoque-elsa-schiaparelli.html.

Vestido moderninho de Vionnet

Não esqueçam também de fazer um tour pelo site: http://www.antiquedress.com/gallerymuseum22anew.htm
aonde você vai querer morrer por não ter grana ou glamour para ter acesso a tanta roupa linda e originalzinha, ou por que sabe que nunca vai caber dentro de nenhuma dessas roupas antigas porque não tem o "perfil" ou "figura" necessária, como é o meu caso. Mas o site é bom para conhecer outras marcas de maisons da época que não ficaram tão em evidencia como as já citadas, ou como uma Chanel da vida, mas que também produziam peças incríveis.



Hoje vou falar sobre a Madeleine Vionnet, que me chamou bastante a atenção por suas criações.
Claro que houveram outros nomes importantes na moda da Belle Époque, mas vou explorar somente aqueles que mais despertaram a minha admiração. Assim como no mundo das jóias, Lalique, para mim, foi único, Doucet e Vionnet no mundo da moda, para mim, foram excepcionais.


Gostei muito do estilo fluido de Vionnet, em contraste com o estilo mais rebuscado e barroco de Jacques Doucet e com a chamada mais moderninha de Schiaparelli.
Diz-se que Vionnet inventou o corte em viés, a gola boba, a frente única e a saia lenço. Era muito adepta dos drapeados, da fluidez dos tecidos que deveriam acompanhar o contorno do corpo da mulher ao invés de moldá-lo.



Amei esse modelo acima, se eu conseguir, quero um vestido desses para eu ir ao próximo casamento que eu for convidada, né Dani e Ritchie?



Você pode conhecer mais da arte de criar roupas e vestidos de Vionnet no Metropolitan Museum of Art: http://www.metmuseum.org/toah/hi/hi_vionnetmadeleine.htm



Veja também este site http://www.alcacuz.com.br/blog/?tag=madeleine-vionnet
que sintetiza com palavras muito bem escolhidas todo o talento, na verdade, a maestria de Vionnet, que, conforme citado: criava peças únicas, puras, essencialmente belas.


Amei esse modelo também!


Tanto é que a maison parece que ainda existe, ou pelo menos, a marca. Veja em:
http://www.vionnet.com/
Pelo visto, continua com todo o cuidado, e capricho, originais de sua criadora.


Vionnet escolhia cuidadosamente os tecidos utilizados em suas criações, e primeiro testava em seus manequins em escala menor em madeira para depois passá-los para a escala real.
Como podem ver em suas obras, existe todo um cuidado com a escolha dos materiais, com as formas, com a qualidade dos drapeados, dos cortes, dos bordados e apliques.




Mesmo o mais simples é luxuoso!


Ela foi chamada de "Arquiteta entre costureiros", e como podem ver pelas fotos, seus vestidos são simplesmente perfeitos. Vionnet inclusive trabalhou com Jacques Doucet antes de abrir sua própria maison, em 1912.

Aqui eu vejo claramente uma influência de Doucet.

Teve que fechar dois anos depois devido à primeira guerra mundial, mas quando finalmente foi possível reabri-la, sua loja ficou mais conhecida como Templo da Moda, tendo inclusive trabalhado em parceria com Rene Lalique, meu designer de jóias favorito!



Segundo consta, ela inovou o mundo da moda com conceitos, criatividade e estratégias comerciais que definem hoje o sistema da moda. Inclusive, devido á sua experiencia anterior em linhas de costuras em hospitais, ela inovou com um sistema de produção em massa.




Ela libertou o corpo das mulheres do sofrimento de corsets e espartilhos, fazendo com o bem estar, a personalidade e os sonhos das mulheres fossem o centro e objetivo da moda. É dela a frase: "Se uma mulher sorri, o vestido dela deve sorrir também."


Acho que essa modelo não entendeu bem o espírito Vionnet... que carrancuda!


Veja mais da biografia dela em: http://en.wikipedia.org/wiki/Madeleine_Vionnet


Os designs de Vionnet aproximaram a moda das passarelas à moda das ruas. Suas roupas eram práticas e fáceis de vestir, revolucionando a indústria da moda e a cultura popular.

Leia mais em:
http://www.modelagemmib.com/2007/08/madeleine-vionnet-1876-1975.html



e em:
http://www.modalogia.com/2009/07/06/madeleine-vionnet-em-exposicao-em-paris/




Espero que tenham gostado.
Eu simplesmente babei!
Marie Jo

Nenhum comentário: