terça-feira, 1 de janeiro de 2013

PRIMEIRO POST DO ANO - REFLEXÕES

Olá

Este era pra ser o último post do ano de 2012 mas na hora não consegui escrever, então acabou sendo o primeiro post do ano de 2013.

Hoje estou cheia de reflexões a fazer... muita coisa na cabeça... pouca gente para conversar a respeito.

Nos últimos dias do ano passado resolvi assistir um filme que estava para assistir a muito tempo: Contato.



Veja mais em: http://www.imdb.com/title/tt0118884/

Não vou falar mais nada a respeito para não criar aqui um spoiler, mas assistam quando puderem, dá pra baixar no Utorrent já que duvido que alguém vá encontrar esse filme pra comprar em outro lugar ou pra alugar em qualquer locadora, é de 1997.

Assistindo, fiquei pensando como 1997 é tão antigo, cafona, velho e como o mundo era atrasado, mas lembrando do que vivi naquele tempo, não parecia ser tão atrasado tecnologicamente assim. Alguns conceitos mudaram, algumas tecnologias são novas, mas já estavam em desenvolvimento, mas não sei porque senti que era um tempo tão longínquo quando assisti ao filme... senti como se estivéssemos falando dos anos 80... estou ficando velha... embora não sinta tanto...

Mas uma das frases que aparecem no filme, uma frase essencial é que o contato com seres de outros mundos tem sido feito "daquele jeito" há bilhões de anos...


E agora mesmo pensando nessa frase, fiquei matutando: porque o homem quer tanto explorar o espaço e conhecer seres de outros planetas quando a Terra é tão vasta, tão imensa, que levaríamos mais de uma vida para conhece-la toda e aos seres que nela habitam?



Pensei nisso porque acabei de atender ao telefonema de um senhor que nunca vi, sequer em foto, que é meu tio. Tio Ivo, irmão da minha avó Mercedes, eu acho. Ele foi muito legal, perguntou como estávamos, perguntou sobre eu e meus irmãos, mandou abraços a todos, inclusive mandou abraços de sua esposa, mas eu nunca vi esta pessoa, por sinal tão amável, a minha vida toda.
Ele ligou porque não sabe se terá mais um ano para entrar em contato, por isso estava ligando para todos... você sabe, antes que se perca a oportunidade.

E eu fiquei então pensando que provavelmente não o conhecerei nesta vida. Então pedi a Deus, num rápido momento, que me permita conhecer todos estes parentes distantes que eu nunca vi na vida, quando estivermos "do outro lado". Só pra saber como eles são, só pra ver os rostos destas pessoas que ás vezes eu atendo no telefone e parecem se importar tanto comigo e com a minha família... sabe, pelos nossos laços de sangue.


A gente ás vezes não tem tempo, nem dinheiro, ou não consegue viajar para outros estados, outras cidades, conhecer outros parentes, gente que é irmão, primo de nossos avós, de nossos pais... nem sei onde Tio Ivo mora, código de área era 12... e tem gente querendo viajar para o espaço conhecer pessoas de outro planeta...

Imagine quanto tempo levaria para conhecer todos os seus parentes, mesmo os mais distantes. São pessoas interessantes, você há de convir que se parasse pra pensar um pouco nisso, ficaria ao menos curioso para saber quem são, para lhes olhar nos olhos...

Eu mesma conheci uma garota muito bonita porque fui sua professora de ingles por alguns meses, e no meio de uma conversa informal fui descobrir que somos primas! E ela nem mora muito longe; no entanto, demorei tanto para conhecê-la, e por acaso!!! E mesmo antes de sabermos do nosso parentesco, já nos dávamos muito bem!



Ou então, quantas vidas teríamos que viver para conhecer todas as mais belas paisagens do mundo, ou ler todos os livros, ouvir todas as canções já criadas pelo homem?

Reflexões, reflexões... se formos pensar bem, temos muito pouco tempo aqui na Terra para absorver ela toda...

Por isso que eu vou parar com essa mania de seres do espaço. Já percebi que essa é uma missão de ninguém...
Conhecê-los não é uma graça que é dada a todos.
Pois há muita coisa aqui na Terra ainda para se conhecer antes de começar a perseguir homenzinhos cinza.
Mas se quisermos realmente conhecê-los, nem que seja para ter um vislumbre, existem muitas formas de fazê-lo, e tem sido feito desta maneira há bilhões de anos...
Já conhecer um parente distante, cada um deles antes que partam desta Terra, pra mim parece ser muito mais difícil.

Beijos,
Marie Jo

Um comentário:

ROSE OLIVEIRA disse...

que 2013 seja cheio de realizações e que você continue a conhecer pessoas verdadeiras e iluminadas assim como você, um xeru da Rose

http://www.blogtopodendo.blogspot.com.br/