sexta-feira, 11 de maio de 2012

O CÃO QUE ME DEU UMA LIÇÃO!




FATO VERÍDICO
O CACHORRO QUE ME DEU UMA LIÇÃO
Eu estava indo trabalhar na segunda-feira de manhã bem cedo após mais uma noite mal dormida. Estava andando tristonha pela rua pensando em quantas dívidas eu tenho pra pagar, como dormi mal na noite anterior, como gostaria de ter mais tempo para dedicar ao meu filho, como estou meio enrascada com a faculdade, como eu queria já ter o meu carro, que não tenho dinheiro pra comprar nem o fusquinha dos meus sonhos... E somando todos os meus “problemas” mentalmente, acabei ficando muito deprimida ao ponto de quase chorar caminhando de cabeça baixa na rua.
Foi quando ele apareceu... Eu estava atravessando ainda o estacionamento dos bancos ali no centro, quando esse cachorro que estava lá no posto de saúde me viu, e começou a abanar o rabo e arfar loucamente com a maior alegria.
Ele veio fazendo festa na minha direção, como se me conhecesse, abanando o rabo, na maior felicidade. Acho que ele tinha dono, pois o pelo era macio e bem cuidado, era um cão sem raça definida, preto e branco. Não resisti e acabei brincando com ele metade do caminho. Alisei seu pelo, deixei ele mordiscar e lamber a minha mão, e quase caí várias vezes porque ele vinha de encontro ás minhas pernas (ele era grande) como se não quisesse que eu seguisse em frente, mas ficasse ali brincando com ele.
A tentação foi grande!
Mas quando chegamos à academia da Melhor Idade, ele me deixou seguir adiante e foi pra academia abanando o rabo para cumprimentar às senhoras que faziam ginástica.
Fiquei só observando. Em seguida, ele atravessou a rua com outra moça, brincando com ela também, para depois grudar em um rapaz que seguia pela avenida com uma pasta, ou bolsa, imaginei que ele era um professor. E assim observei que o cão seguiu ao lado do rapaz pela Avenida dos Imigrantes inteirinha, sempre abanando o rabo e feliz, quando os perdi de vista ao atravessarem a faixa de pedestres em frente ao posto e eu segui pela ponte do Gibaco...
Então eu fiquei pensando: Minha nossa, os anjos existem mesmo...
Quem sou eu pra andar triste por aí por causa dos meus problemas, sendo que tem muita gente com problemas de verdade que não andam de cabeça baixa?
Aquele cão me ensinou isso e muito mais. Se ele que é considerado irracional pela maioria das pessoas, que pensam que animais nem tem sentimentos, saiu espalhando alegria por aí, imagine eu! Eu tenho a obrigação de colocar um sorriso no rosto, e ser mais otimista. Pelo menos cordial, e cordialidade aquele cão tinha de sobra!
Os animais são sábios!

Um abraço a todos!
Marie Jo Cantuaria
(isso aconteceu comigo dia 07/05/2012, mais de uma semana após eu perder o meu cão Tito. Ele morreu de velho, e esse cachorro que apareceu pra mim era muito parecido com ele! Chico Xavier uma vez disse que o espírito de um animal de estimação às vezes volta e mostra para outro animal (cão, gato) quem a gente representa pra ele! será que o Tito estava andando com esse cão?)

Nenhum comentário: